Games

Shonen Jump lançará card game com personagens consagrados da revista para comemorar seus 50 anos

A edição de junho deste ano da revista Shueisha V Jump revelou na última sexta-feira, 21, que a Weekly Shonen Jump e a Bandai Namco Entertainment estão lançando um jogo para smartphones intitulado Weekly Shonen Jump Ore Collection (Shonen Weekly Jump My Collection) neste verão.

A Bandai Namco Entertainment também abriu um site para o jogo. No game, baseado em batalhas de cartas, os jogadores coletam cartões de tipos diferentes para criar seu próprio deck. Os dois tipos de cartões são cartas de personagens e cartas de cenas.

Os cartões de personagem possuem movimentos especiais e os cartões de cena podem ser usados para ligar aos cartões de personagem. Todas os cards apresentam personagens de séries de mangás da revista.

O jogo está comemorando o 50º aniversário da revista Weekly Shonen Jump e será será livre gratuito, contudo, alguns os itens no jogo poderão ser comprados, fato já característicos de games desenvolvidos pela Bandai.

Cards de personagens

Clique para ver a imagem em tamanho original

Cards de cenas

Clique para ver a imagem em tamanho original

Sobre a Weekly Shonen Jump:

A Shonen Jump é uma revista semanal de mangás best-selling publicada pela editora Shueisha lançada em 1968 com foco em séries de ação voltadas a um publico, em sua maioria, masculino. A Weekly Shonen Jump tem duas revistas-irmãs: Jump SQ (criada após a queda do Monthly Shōnen Jump) e a Saikyō Jump. A revista também tem suas publicações nos Estados Unidos, Canadá, Noruega, Suécia e Alemanha (com o título de Banzai!).

Entre os títulos mais conhecidos da revista estão: Dragon Ball, Naruto, Toriko, One Piece Rurouni Kenshin, Yu-Gi-Oh!, Shaman King, Hunter × Hunter, Yu Yu Hakusho, Saint Seiya, Bleach, Death Note, D.Gray-Man, Katekyou Hitman REBORN!, Gintama, Bakuman, Beelzebub. Os capítulos das séries que vão para a revista são coletadas e publicadas em volumes no formato tankōbon sobre o selo “Jump Comics” com periodicidade de dois à três meses.
Postado a .
Por Allan Kardec.
Tags: