Mundo

EUA, NOAA e NASA divulgam foto mais detalhada tirada da Terra até hoje

O Governo Americano, junto com a Nasa divulgaram a fotografia da Terra mais detalhada já tirada, a foto foi divulgada pelo Departamento de Comércio dos Estados Unidos. Com uma resolução quatro vezes maior do que qualquer outra imagem do planeja já feita, o momento foi capturado em 15 de janeiro pelo satélite de monitoramento climático GOES-16. Lançado em novembro do ano passado, o satélite envia fotos atualizadas da Terra a cada 15 minutos.

O objetivo da foto é ajuda meteorologistas a identificar a localização de climas potencialmente perigosos com maior precisão, onde vários detalhes podem ser notados devido a alta resolução da imagem, segundo Louis W. Uccelini, diretor do Serviço Nacional de Clima da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês): "Essa imagem é muito mais do que uma bela foto, é o futuro da previsão e observação do clima".

Tirada pelo satélite GOES-16, a foto foi tirada a 35.900 quilômetros distantes da Terra, em uma posição de órbita geoestacionária, que ocorre quando o satélite acompanha a rotação da Terra em torno da linha do Equador. Essa posição permite que o satélite permaneça sempre acima do mesmo ponto, monitorando mudanças que possam ocorrer durante o tempo na atmosfera, no solo e no oceano.

Foto divulgada:

Clique para ver a imagem em tamanho original

O satélite GOES-16, foi colocado em orbita em novembro de 2016, e ao final deste ano termina sua fase de testes, ele vai substituir dois outros satélites do mesmo tipo, o GOES-15 e o GOES-13, que também estão em orbita. Segundo o NOAA o GOES-16, consegue captar a luz em mais comprimentos de onda, tirando imagens com uma resolução 4 vezes maior que os outros, e envia para a Terra com 5 vezes mais rápido que seus antecessores. O que permite aos cientistas receberem imagens novas da Terra com uma frequência de 15 minutos, uma foto de todo o território dos Estados Unidos a cada 5 minutos e uma nova visão de eventos climáticos (como furações e tornados) a cada 30 segundos.
Fonte: Nesdis.
Postado a .
Por Allan Kardec.
Tags: