Notícias

Band entra na guerra de SBT, Record e RedeTV contra a TV paga

Reportagem exibida no 'Jornal da Band' afirma que as emissoras 'querem cobrar dos assinantes pela retransmissão de conteúdo'


Clique para ver a imagem em tamanho original

A Band se pronunciou pela primeira vez, nesta sexta-feira, sobre a guerra entre SBT, Record e RedeTV! e as operadoras de TV paga brasileiras. "O sinal de três canais de TV aberta brasileiros foi cortado das principais operadoras de TV a cabo do país. As emissoras querem cobrar dos assinantes pela retransmissão do conteúdo, que sempre foi gratuito", disse a âncora do Jornal da Band, Paloma Tocci, ao chamar uma reportagem sobre o caso.

A matéria do repórter Sandro Barboza afirma que os conteúdos dos canais deixaram de ser disponibilizados nas operadoras de TV por assinatura no dia 29 de março, quando o sinal analógico foi cortado na Grande São Paulo. "As três (emissoras) criaram uma empresa, a Simba, que passou a exigir cerca de 15 reais por mês de cada assinante para que elas voltem aos pacotes de operadoras como a Sky, Net ou Vivo. E o telespectador, será que ele estaria disposto a pagar por algo que ele tem garantido por lei e de graça?", disse o repórter, antes de entrevistar algumas pessoas na rua que afirmaram que não gostariam de pagar a mais por suas assinaturas.

Houve corte de sinal dessas emissoras nas operadoras NET, Claro, Sky, Oi e Embratel – a Vivo segue com a transmissão porque as negociações entre a empresa e a Simba avançaram de maneira positiva. Desde o corte, Marcelo de Carvalho, vice-presidente da RedeTV!, vem aparecendo na programação do canal e nas redes sociais em vários vídeos que ensinam que o público ainda pode ver o conteúdo das emissoras de graça comprando um kit de TV digital.

Artistas de Record, SBT e RedeTV! também vêm aparecendo em campanhas na TV e nas redes pedindo para que os espectadores pressionem suas operadoras de televisão por assinatura para que negociem com a Simba.
Fonte: Abril.
Postado a .
Por Allan Kardec.